ESTAMOS TRABALHANDO PARA ATUALIZAR TODAS AS ÁREAS DO SITE!! EM BREVE, UM NOVO PORTAL DE NOTÍCIAS DO PARAÍSO!

A História

Conhecer um pouco mais a nossa história pode permitir a compreensão da situação que nos encontramos hoje, e como todo o esforço desses homens de Deus foi necessário para persistir e acreditar nesta obra. Neste tempo de Tríduo Jubilar, a importância histórica de nossa comunidade fica em maior evidência, portanto leia com atenção e entenda como tudo foi se moldando aos olhos de Deus, e tornou-se hoje nossa querida Paróquia Nossa Senhora do Paraíso.

O Início

Em 1953 veio um padre missionário de Aparecida do Norte que celebrou a Missa na casa de um morador do Bairro Paraíso. Depois disso aconteceram algumas celebrações em um salão da Rua Jabaquara, no Bairro Paraíso. Naquele tempo, durante os meses de maio, junho e outubro, por incentivo do Padre Fernando Spenzane da Matriz de Santo André todos os dias faziam a oração do terço com a imagem de Nossa Senhora que era levada em procissão de casa em casa.

No ano de 1957 foram fundados a Legião de Maria, e o Apostolado da Oração. Porém, por falta de local, as reuniões eram feitas na Matriz de Santo André. Também nessa época foi preparada a primeira turma de catequese do Bairro Paraíso na casa de um dos moradores. As crianças e todas as pessoas envolvidas foram em procissão até a Matriz Santo André para receber a Eucaristia.

Mais ou menos em 1964, o Padre Luis Paganini veio trabalhar nessa região. Começou celebrando num galpão do grupo escolar no Jardim Paraíso, depois na casa de moradores na Vila Apiaí para finalmente iniciar os trabalhos onde hoje é a Matriz Nossa Senhora do Paraíso.

Em 24 de junho de 1965, por Decreto do saudoso Bispo D. Jorge Marcos de Oliveira foi criada a Paróquia Nossa Senhora do Paraíso. Em 1966, o Padre Luís Paganini foi nomeado vigário desta paróquia. Nesse mesmo ano, no dia 02 de outubro, às 19:00 horas, com a benção de Dom Jorge Marcos de Oliveira, foi inaugurada a Capela São Jorge. Enquanto não se construía a Capela no Bairro Paraíso as Missas eram celebradas em um campo de futebol e e em um cinema desativado que existiam perto da atual Igreja. Em 1969 iniciou-se a construção da Igreja que no dia 05 de dezembro de 1971, com a benção de Dom Jorge Marcos de Oliveira, foi inaugurada. Nossa comunidade dedica uma especial veneração ao Padre Luis Paganini pela sua abnegação e exemplar zelo sacerdotal, pelo seu jeito acolhedor, que via, tanto nos grandes como nos pequenos a figura de Jesus.

Décadas de 70 e 80

Em 1972, o Padre Luis Paganini se afastou por motivo de doença, mas mesmo doente se colocou a serviço da Paróquia sempre com seu jeito humilde e acolhedor. Para substituí-lo foi nomeado o Padre Fernando Gobart, missionário incansável, durante mais de 10 anos, sempre esteve presente na vida da Comunidade. Em 1977, ele conseguiu com uma família da Bélgica, informações e fotos da imagem de Nossa Senhora do Paraíso da qual foi feita à imagem que temos agora.

Com a colaboração de todos que o conheciam, e utilizando, sem alarde, as economias que seus familiares e benfeitores lhe enviaram para sustento pessoal da Suíça e da Bélgica, e sob sua orientação foi construída a Casa Paroquial (hoje Centro Pastoral Padre Luis Paganini), que serviu de moradia para todos os sacerdotes que por aqui passaram. Há 20 de novembro de 1982 partiu para a Casa do Pai deixando todos, o exemplo de humildade, dedicação, zelo pelas coisas de Deus. Após a morte do Pe.Fernando foi nomeado vigário o Padre Ilmo, que ficou pouco tempo e se afastou. Mas mesmo assim nessa época é que foi adquirido o terreno, onde hoje é a Capela São Francisco de Assis.

Em março de 1984 foi nomeado Vigário da Paróquia o Padre Dijalma Alves dos Santos. Sob sua orientação foram organizadas novas pastorais e reestruturada a Pastoral da Juventude e também o Salão Paroquial. No ano de 1987, por iniciativa de uma catequista e com o apoio deste, deu-se a criação da Comunidade Nossa Senhora Aparecida. Em Fevereiro de 1987, as celebrações passaram a acontecer na sede da organização social dos moradores e neste mesmo ano, no dia 12 de outubro, foi implantada a cruz onde, depois de muita luta e empenho, se conseguiu a autorização de construir a Capela onde hoje tem o nome de N.S. Aparecida e Santo Expedido.

Depois da transferência em 1989, o Pe. Dijalma para a Catedral ainda passaram por esta paróquia o Pe. Luís Giroti, um exemplo de dedicação, oração e zelo pela casa de Deus. E em 1989, o Padre Humberto Jair Dinato assumiu a Paróquia. Ele dispensava especial atenção e cuidado com todas as crianças. Dedicado à comunidade, sempre se esforçou por formar seus paroquianos promovendo regularmente cursos bíblicos e palestras sobre vários assuntos referentes à Igreja.

Anos 90 e os dias de hoje

Em 28 de janeiro de 1996, o Padre Vanderlei Ribeiro foi nomeado para auxiliar o Padre Humberto e em dezembro do mesmo ano o Padre Humberto foi designado para outra comunidade, ficando o Padre vanderlei como Pároco da Paróquia Nossa Senhora do Paraíso. Desde sua chegada sua dedicação, seu carinho e respeito conquistaram a todos (crianças, jovens, e jovens há mais tempo), como ele mesmo diz.

Pelo seu modo incansável e com a colaboração dos paroquianos foram organizados mais alguns grupos da Legião de Maria e diversas pastorais; cresceu também a atuação dos Vicentinos e do Apostolado da oração. Com grande ardor missionário, organizou com ajuda de vários leigos, os Setores missionários, que têm dado muitos frutos. Um deles é a Comunidade Santa Rita de Cássia que hoje realiza suas atividades em união com a Comunidade São Francisco de Assis.

Entre 1999 e 2001 foram realizadas as obras de reforma e ampliação da Matriz Nossa senhora do paraíso; construção da torre, construção da Capela do Santíssimo proporcionando mais espaço e conforto para as celebrações.

A atenção com a Catequese pode ser sentida ao constatarmos o grande número de pessoas entre jovens, adultos e crianças que através das catequeses específicas são preparados para receber os sacramentos. Com a graça de Deus e a intercessão de Nossa Senhora do Paraíso.